SPIRIT

Programa SPRINT/FAPESP – São Paulo Researchers in International Collaboration (clique aqui e conheça o SPRINT)

Nos Projetos SPRINT temos dois procedimentos de acordo com o tipo de relação, conforme indicado abaixo:

  1. Projetos institucionais com escopo aberto ou baixa probabilidade de gerar resultados protegíveis ou propriedade intelectual, e sem potencial de exploração.

Neste caso, deve-se verificar se já existe um acordo entre a USP ou Unidade USP e o Centro de Pesquisa ou Universidade no exterior e, existindo, se há cláusulas de gestão, compartilhamento, exploração e da propriedade intelectual.

Caso não exista o acordo ou na sua existência não exista clausulas de propriedade intelectual deverá ser providenciado a assinatura de um acordo ou um termo aditivo respectivamente.

Tanto a verificação da existência do acordo quanto à assinatura de um novo acordo ou termo aditivo será tratada pela Agência USP de Cooperação Acadêmica Nacional e Internacional (clique aqui e conheça essa Agência) e a Comissão de Relações Institucionais ou Internacionais da Unidade do pesquisador.

O pesquisador responsável pelo projeto SPRINT deve entrar em contato a Agência USP de Cooperação Acadêmica Nacional e Internacional pelo e-mail convinte@usp.br com cópia para a Comissão de Relações Institucionais ou Internacionais de sua Unidade (clique aqui e veja a relação das comissões) informando o n° do processo FAPESP e o link onde consta a aprovação do projeto na página da FAPESP

  1. Projetos com objeto específico e plano de trabalho com potencial para a geração de resultados protegíveis, e com potencial de exploração serão apoiados por nossa equipe no intuito de assinar um convênio ou contrato específico para o projeto com cláusulas de confidencialidade, compartilhamento, gestão e exploração de propriedade intelectual.

O pesquisador responsável pelo projeto SPRINT deve entrar em contato com nossa equipe através do fale conosco no menu lateral informando o n° do processo FAPESP e o link onde consta a aprovação do projeto na página da FAPESP.