ICB-USP Produz Bebida Energética para Praticantes de Atividades Físicas.

O energético Bad Boy Ultra possui componentes que não são encontrados em nenhum outro produto do gênero e traz benefícios metabólicos para o consumidor.

Desenvolvido em parceria com o Instituto de Ciências Biomédicas da USP, está no mercado, desde 2016, o energético Bad Boy Ultra BCAA. O produto tem um diferencial em relação a outras bebidas energéticas comercializadas atualmente: é enriquecido com aminoácidos de cadeia ramificada – BCAA, sigla em inglês. “Os aminoácidos de cadeia ramificada têm a função de manter a musculatura, diminuir a sensação de cansaço e são capazes de promover a síntese e fabricação de proteínas do músculo, bem como impedir a perda de tecido muscular”, explica Marilia Seelaender, professora do ICB responsável por coordenar o desenvolvimento da bebida.

A professora Marilia conta que inserir o componente em um energético é adequado porque a bebida tem ingredientes que contribuem para a ação metabólica desejada: – a cafeína, que evita a fadiga e auxilia o consumidor a ficar mais alerta, e carboidratos, que fornecem a energia necessária para a atividade física. Além disso, de acordo com a pesquisadora, energéticos são uma forma já bastante aceita de consumo de bebidas. “Bebidas energéticas são normalmente consumidas por pessoas que saem à noite, mas pensamos que uma outra população poderia consumir essa bebida: as pessoas fisicamente ativas”, pontua.

O processo de desenvolvimento do energético envolveu aproximadamente um ano de pesquisa. Inicialmente foram concebidas fórmulas possíveis, que foram testadas para a avaliação dos parâmetros metabólicos e de biologia molecular. “Fizemos uma bebida que não é capaz de induzir as doenças e, ao contrário, promove saúde”, afirma a pesquisadora.

O produto surgiu de uma parceria entre o laboratório da professora Marilia no Instituto de Ciências Biológicas e a empresa Horizonte, que distribui bebidas desenvolvidas inteiramente no Brasil. A empresa procurou a Universidade com o objetivo de desenvolver bebidas funcionais com ações metabólicas comprovadas cientificamente. O energético é a segunda bebida resultante da parceria, que já existe há dez anos. “Para a empresa é vantajoso desenvolver produtos com a USP, por conta de nossa credibilidade”, afirma Marilia. Em contrapartida, a empresa oferece insumos para as pesquisas e bolsas para pós-graduação no laboratório do Instituto.

O convênio entre o laboratório e a empresa foi firmado por meio da Agência USP de Inovação. Foi estabelecido, em um primeiro momento, um convênio de processos, para a etapa de pesquisas e desenvolvimento das bebidas. Depois, firmou-se um contrato de comercialização do produto entre a Universidade e a empresa adequado às duas partes envolvidas. Conforme destaca a professora Marilia, “A Agência nos auxiliou sobremaneira, indicando e regulando nossa relação com a empresa e estabelecendo formalmente o convênio e o contrato”.